Vitalino e família

Cap02-40

Quando a gente veio do sítio de Campos pr’aqui, em 1946, ninguém fazia ainda esses bonecos. Era só bonequinho e bichinho de brinquedo. Meu pai foi que começou os bonecos. Ele e Elias nos bonecos e compadre Zé Caboclo nas moringas. Aí foi chegando Zé Rodrigues e todos os outros… Hoje eu faço casa de farinha, enterro, batizado, Lampião, Maria Bonita, cavalo, casamento matuto, vaquejada… Cada peça tem um jeito próprio. Esse caso de união no Alto do Moura foi também uma herança que meu pai deixou na família. Ele dizia: ‘O mundo é para todos. Todos precisam viver.’ (Manuel Vitalino)

Peguei a trabalhar no barro com nove anos de idade. Não conheço outro trabalho. Meu trabalho é esse mesmo, meu roçado é esse só. (Amaro Vitalino)

Artistas representados nas fotos a seguir: Mestre Vitalino, Amaro, Manuel, Mariquinha (Maria José) e Severino.

Localização

Caruaru, Pernambuco

Endereço

Caruaru, Pernambuco

Livros

O Reinado da Lua