Tonho Cosme (Antônio Cosme)

Cap11-287

Faço estas cabeças há um bocado de anos, há mais de vinte anos. Eu tinha um irmão que gostava de bater em pedra, e então a gente fazia cada um sua cabeça de cachorro… Mas isso foi há muito tempo. Essas cabeças de gente são de minha autoria. Não aprendi com ninguém, e se quiserem me dar um modelo não faço. Não assino: pra quê? A pedra é mole, quem quiser tirar, tira. O que eu faço de peça, aqui, eu vendo pra o pessoal do Patrimônio e para os turistas que visitam o Forte. O pessoal do Rio e São Paulo é que compra mais. Levam do jeito que estiver, mesmo sem acabamento. O pessoal gosta de qualquer jeito, mas eu não: gosto bem feita, bem acabada, bem lixada. Quanto mais se lixa, mais branca fica a pedra. Corto a pedra com serrote, depois uso escopo e naveta. Pego a pedra, bato, bato, até sair a cabeça. Já fiz mais de um milheiro de cabeças!

Localização

Cabedelo, Paraíba

Endereço

Cabedelo, Paraíba

Livros

O Reinado da Lua