Tita Caxiado (José Caxiado da Silva)

Cap07-176

Meu avô era um dos afinadores mais inteligentes da região. Ele era tão inteligente que fez uma sanfona de oito baixos todinha sem ferramenta. Ele tocava sanfona e violão. Dentro dessa farra eu comecei esta arte que foi a minha primeira. Em 1968 vim para o Recife e um dia me apresentei num programa de calouro. Daí por diante fiquei me apresentando na televisão e no rádio. Eu gosto muito de tocar. Aqui mesmo [na prisão] é assim: a gente tem um conjuntinho, então a gente fica perturbando aqui de noite. Pego no acordeom, depois passo pra guitarra. (…) Em 1975, por motivos financeiros, resolvi voltar pra Venturosa. Em fevereiro eu estava preso lá e lá fiquei até novembro. Em outubro de 1975 fui condenado a oito anos e então fui pra Barreto Campelo. Logo que fui preso, lá em Venturosa, meu pai levou pra mim, numa visita, uma estátua de Lampião pra me mostrar. Eu não tinha o que fazer e, curioso como o cara tinha feito aquilo, peguei a madeira, uma faquinha e comecei a cortar. Foi minha primeira estátua: um nu feminino. Hoje esta escultura é da coleção do meu filho Marcos, que está com quatro anos. Quando eu senti que tinha jeito pra coisa, comecei a fazer minhas estátuas, só fazia estátuas.

Localização

Itamaracá, Pernambuco

Endereço

Itamaracá, Pernambuco

Livros

O Reinado da Lua