Rosalvo Passos dos Santos

Cap06-156

Eu trabalho mais é nessa louça: porquinhos, bois, baiana, bilha, pratos, panelas. Toda louça se pode fazer, toda ela eu faço. Agora, essa é mais leve. Digamos, na talha se bota muita força, no porrão e outras peças mais. Essas minhas são mais leves; vou me poupando mais um pouquinho, trabalho mais com a cuca.

O artesanato eu acho ótimo. E acho tão importante que, se uma pessoa riscar uma peça, eu vou tentar fazer. E para ser franco, quando eu sento no torno, eu sento com satisfação. Agora, o que acontece é que sou um cara muito vagaroso. Então não dá pra produzir que dê para satisfazer os meus desejos e minha precisão, porque não são meus desejos, é a minha precisão. Se fosse desejo eu acho que o homem mais rico do Brasil era eu. Mas com tudo isso, com todas as dificuldades, com minhas economias, eu vou passando com minha família, a gente tem que ir passando. A vida aqui é dura, mas dá pra viver. Se não desse eu não estava vivendo.

Localização

Bahia, Maragogipinho

Endereço

Maragogipinho, Bahia

Livros

O Reinado da Lua