Luís e Elisete Tude da Silva

Cap01-30

Nos meus tempos de engenho, eu trabalhava de pintor, pedreiro, carpinteiro. Mas quando fui pra São Paulo, arranjei um serviço de vigia. Lá tinha umas meninas que desenhavam muito e gostavam de me ensinar. Na minha volta pra cá, casei com Elisete. Ela já vivia no barro há muito tempo. Aí eu peguei a fazer o mesmo. Comecei com cachorro, tatu, gato, tigre. Peças grandes, mais ou menos com 50cm – ou então umas figuras que não eram de santo nenhum, eram só bonecos de barro. (Luís)

Lá em casa todo mundo fazia jarra, pote, essas louças. Comecei assim, depois foi me dando vontade de fazer figura de bicho e de gente. Com os tempos fui aperfeiçoando, e, quando a gente se casou e pegou a trabalhar junto, eu tinha fé que ele ia trabalhar tão bem quanto eu. (Elisete)

Localização

Pernambuco, Tracunhaém

Endereço

Tracunhaém, Pernambuco

Livros

O Reinado da Lua