Lídia Vieira

Cap01-01

Ainda menina, com dez, doze anos, já vivia com a mão no barro. Lá em casa tinha forno, roda, canteiro pro barro, tudo, tudo… Um dia fiz uma figura de gente, tomei gosto e peguei fazendo. O pessoal de Recife viu, gostou e encomendou mais.

Não olhei santo nenhum! Usei assim, de minha cabeça. Fiz aquela boneca, e depois botei aquele pano. Vieram dizer a mim que eu tinha ido a Nazaré, que tinha visto uma santa e fiz por ela. Quem contou essa história atrapalhou-se todo, porque nem em Nazaré eu não fui olhar santo nenhum. É só memória.

Localização

Pernambuco, Tracunhaém

Endereço

Tracunhaém, Pernambuco

Livros

O Reinado da Lua