Domingos da Trindade Lopes

Cap04-103

Quando comecei, em 1971, não conhecia ninguém que fizesse carranca de madeira e de cerâmica – só D. Ana. Acho que talvez tenha sido o primeiro. Só se tivesse algum outro aí que a gente não conhecia. Hoje em dia já tem muita gente que faz. Eu não bebo, nem fumo, nem danço. Não tenho farra nenhuma. Minha farra é o serviço. Estou vivendo só disso. Vibro mais do que quando fazia móveis. A arte é mais bonita. Isso pra mim é importante!

Localização

Pernambuco, Petrolina

Endereço

Petrolina, Pernambuco

Livros

O Reinado da Lua