Bigode (José Alves da Silva)

Cap12-305

Do jeito que eu penso, porque tudo tem o bem e o mal. Fiz então uma vez um anjo escuro e um anjo claro, um deles com a mão na barriga, como que paralisado. É assim, em termo de imagem que não justifica coisa alguma, como uma espécie de um pedestal: uma coisa parada. Eu faço a iniciativa pela cabeça. A inspiração vem assim: eu estou em casa, aí vem aquela vontade de trabalhar.

Quando faço minhas figuras procuro fugir um pouco ao tema religioso. Quero fazer mais pra decoração, pra ornamentação. São santos, mas em termos de ornamentar, porque se fosse em termo religioso precisava colocar olho de vidro, aquelas coisas todas, pra ficar muito adorável. Prefiro fazer pra ornamentar, isto é, pra realçar uma sala. O estilo religioso está muito manjado; o folclórico já é melhor. Mesmo assim, prefiro o meu estilo. (…) O negócio mesmo é penetrar na madeira para insistir até encontrar a posição através do corte. Toda peça que eu faço fico gostando dela. Para começar a trabalhar é preciso um certo apetite. Começo a namorar e a conquistar – aí então é que chega o prazer de enfrentar um pedaço de pau e fazer uma peça.

Localização

Olinda, Pernambuco

Endereço

Olinda, Pernambuco

Livros

O Reinado da Lua