Adilson Vitorino Nunes

DSC_0587

Faço caranguejeiro, mendigo, retirante, assadeira de tapioca, vendedor de peixe, pescador e por aí vai. Se eu fosse sobreviver de arte, hoje, principalmente aqui em Goiana, acho que já tinha ido embora, morrido de fome. Porque atualmente a gente não vende, não tem um estímulo por parte do poder público. Mas mesmo assim, a gente nunca desistiu não, a gente sempre continuou.

 

Localização

Goiana, Pernambuco

Endereço

Rua Curtume, 43A | Goiana | 55900.000 | Tel: 81 8611.3476

Livros

Nova Fase da Lua